Tecnologia e transparência são as aliadas para o sucesso

Marketing no agronegócio: eventos e feiras
7 de Março de 2019
Criar é essencial, mas inovar é imprescindível
4 de Abril de 2019
Exibir Tudo

Tecnologia e transparência são as aliadas para o sucesso

Por mais que o título do conteúdo seja enfático, deixo claro que não desejo parecer mais um “guru” do marketing ou das tendências tecnológicas com textos de efeitos que prometem solucionar seus problemas, mas que na prática não é bem assim. Na verdade, eu quero apresentar alguns cases que observo no mercado.

Acompanho e atuo no segmento tecnológico há mais de 20 anos, tempo suficiente para ter testemunhado a trajetória de muitas marcas e assim, ter desenvolvido um faro para identificar as características que fazem uma empresa ser bem-sucedida.

Para se posicionar, gerar vendas e leads ou até mesmo aproximar a instituição do público, é necessário priorizar as ações no meio digital.

Tecnologia, transparência e expansão. De maneira ou de outra, esses são os três termos principais que devem rondar os investimentos. A forma como se trabalha está em constante transformação. Os empreendedores e profissionais se unem a tecnologia e agilizam a globalização de seus negócios. Essa transformação digital aperfeiçoa o desempenho e aumenta o alcance das estratégias promovendo melhores resultados.

 

Experiência no DNA

 

Cito um exemplo de empreendimento de sucesso, que inseriu em sua fundação o conceito de expansão e tecnologia. Lançada em 1972, a Kalunga, maior empresa brasileira na distribuição de suprimentos para escritório, informática e materiais escolares; nasceu dentro do conceito OmniChannel, ou seja, uma estratégia de comunicação e vendas que se baseia na convergência de todos os canais usados por uma corporação, desta forma, integra lojas físicas, virtuais e compradores.

Para confirmar o desenvolvimento da instituição, no último sábado (23), a marca inaugurou a sua 200ª loja, localizada no Norte Shopping, no Rio de Janeiro. A organização já oferece mais de 11 mil itens de diversas companhias conceituadas.

 

Posicionamento

 

Atualmente, vivemos em uma etapa de ajuste e adaptação, com uma nova mentalidade de gestão. Podemos observar os avanços tecnológicos nas corporações e a nova forma de participação dos clientes ao cobrar qualidade e eficiência dos produtos de maneira ágil. Existe ainda a comunicação virtual e das redes sociais, que propagam e deflagram informações tanto positivas como negativas, em velocidade significativa.

De acordo com a pesquisa da Stackla “Influence in the Digital Age”, cerca de 86% dos consumidores relatam que a autenticidade, ou seja, uma empresa que é vista positivamente pelo público, é um dos fatores mais importantes para escolher uma marca. E segundo a Marketing Tech News, 49% dos consumidores chegam a pagar mais caro em um produto, se eles acreditam que a organização é transparente e positiva no mercado.

 

 

Outro exemplo de negócio conceituado nos meios digitais, é a Netflix, a plataforma de assinaturas que consegue fazer com que seus consumidores sejam defensores de seus serviços. Hoje a empresa já possui mais de 100 milhões de assinantes em cerca de 190 países, assistindo aproximadamente 125 milhões de horas de filmes e séries por dia, 55 milhões de seguidores no Facebook, mais de cinco milhões de seguidores no Twitter e cerca de oito milhões de inscritos no YouTube. Com apenas mais de duas décadas de criação, a plataforma streaming é uma ótima professora quando se trata de ensinamentos do marketing digital. Antenada nos assuntos populares, discussões sociais e debates conceituais, a ferramenta insere em suas divulgações ações cotidianas que geram a identificação e aproximação do público, além de promover de forma transparente um novo conceito tecnológico.

 

Uma boa ideia é certeza de sucesso?

 

Não basta você ter uma boa ideia, é preciso aplica-la de forma sustentável, com responsabilidade, transparência, que gere proximidade do público e que de alguma forma promova uma melhor qualidade de vida. Falo sobre um exemplo clássico, que transformou a maneira de vender café: O Starbucks. A famosa cafeteria não oferece apenas café, mas promove o status e a experiência de estar dentro de um ambiente agradável, aconchegante e estiloso. Já escutei diversas vezes que reuniões e projetos foram idealizados dentro de uma dessas lojas. Nas redes sociais as pessoas compartilham diariamente fotos de seus copos personalizados com o nome do cliente. A marca vende o produto, promove o espaço e aproxima de maneira simples as pessoas. Com a missão de “inspirar e nutrir o espírito humano – uma pessoa de cada vez, uma xícara de café e uma comunidade de cada vez”, o Starbucks se esforça para dar vida ao seu legado e gerar uma imagem positiva para o seu público.

 

A estratégia de vendas da Kalunga, a inovação e a inclusão da diversidade da Netflix; e a experiência e status do Starbucks, são exemplos que mostram que não basta apenas oferecer um simples produto, mas é preciso inovar, se atualizar, compreender e se aproximar do cliente.

O setor pode copiar o preço, produto, modelo de negócios, mas a sua cultura organizacional, com valores e direcionamentos, jamais será plagiada. O segredo para o sucesso é transparência, foco, seriedade, muito trabalho, dedicação, também muitas parcerias e investimentos.

 

**Silvio Bianchi é publicitário, diretor presidente da Trilha Tecnologia, empresa especializada em negócios B2B.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *